Os fãs da série “Vingadores” têm a muito tempo reclamado da porporção de homens e mulheres super-heróis na franquia. Logo no início desse ano, enquanto promovia “Vingadores: Era de Ultron”, Mark Ruffalo apontou que ele ainda não havia encontrado promoção suficiente em relação à Viúva Negra, a semelhança de Scarlett Johansson, a estrela feminina mais proeminente da série. Mas, para a semana em que o foco foi a disparidade de pagamentos em Hollywood, a Variety descobriu que Johansson ganhou aproximadamente o mesmo que seus colegas de elenco Chris Evans (que interpreta o Capitão América) e Chris Hemsworth (Thor).

Reportagens anteriores sugeriram que Johansson recebeu mais que duas vezes o salário de Hemsworth e Evans por “Vingadores: Era de Ultron”. Mas esses dados não são corretos, de acordo com as fontes.

Robert Downey Jr., que negociou um contrato milionário depois do “Homem de Ferro” de 2008, com estimativas de ganhos de $80 milhões esse ano por todos os seus filmes, permanece sendo o mais bem pago, de acordo com fontes familiarizadas com os contratos dos atores. Mas as notícias sobre o pagamento de Johansson pelo menos traz um pouco de esperança a uma indústria que recentemente foi incendiada com acusações de sexismo e recorrentes disparidades de pagamentos entre as estrelas de cinema femininas e masculinas. No último mês, Jennifer Lawrence colocou a blogosfera em chamas por receber menos do que ser parceiro de cena na comédia da Sony Pictures “Trapaça”.

“Os Vingadores”, distribuído pela Walt Disney Co., é um dos raros exemplos de um estúdio que tem ativamente tentado equilibrar a balança nos últimos anos, quando se trata de mulheres em filmes. “As audiências têm provado que há um apetite e um mercado dinâmico feminino para histórias centradas em mulheres, e, como uma indústria, nós temos a responsabilidade de criar os papéis femininos e compensá-los de acordo,” Alan Horn, o presidente da Walt Disney Studios, conta a Variety.

A Disney não tem feito apenas uma série de animações com meninas poderosas, tais como “Frozen” (co-dirigido por Jennifer Lee, com o montante de $1,27 bilhões arrecadados pelo mundo), “Valente” e “Divertida Mente”, mas seus live-action também estão seguindo por esse caminho. Fontes afirmam que Angelina Jolie recebeu um de seus maiores pagamentos por “Malévola”, no qual também foi acrescentado uma porcentagem dos $758 milhões angariados mundialmente. Este ano, Disney contratou Cate Blanchett para ser a madrasta malvada em “Cinderella” e Emma Watson irá aparecer em breve como Bela no iminente “A Bela e a Fera”. Até o mal recebido “Tomorrowland” deu a maior parte do tempo em tela não para George Clooney, mas para o espírito feminino recém-chegado Britt Robertson.

E não é só nas telonas que a Disney tenta fazer com que a mulher receba a mesma atenção. Geena Davis, que comanda um instituto de gênero na mídia, serve como consultora para os seus parques temáticos. “O objetivo dos passeios é ser atual e assim continuar pelos próximos 20 anos, pelo menos,” Davis diz, adicionando que ela encoraja os engenheiros a expandir as ideias para que se alcance também os personagens femininos que têm pouca participação nos filmes. “Eu estou sempre dizendo, ‘Talvez em 20 anos, nós não teremos uma discrepância de gêneros.'”


Fonte: Variety

Traduzido pela equipe do Scarlett Johansson Brasil.

 

Seguindo o texto de Jennifer Lawrence que circula amplamente no qual ela revelou que “não está irritada com a Sony, está irritada consigo mesma”, por falhar em negociar um salário mais alto comparado com o de seus colegas masculinos, foi revelado que a atriz Scarlett Johansson fez exatamente isso por seu personagem em Vingadores: Era de Ultron. Johansson é retratada como sendo a segunda maior estrela mais bem paga na mais recente franquia da Marvel, ganhando $20 milhões por sua participação como a Viúva Negra.

Enquanto isso ainda é metsde de seu parceiro Robert Downey Jr – que recebeu $40 milhões para reprisar sua participação como Homem de Ferro e é recorrentemente o ator mais bem pago do mundo – isso é consideralmente mais que seus outros parceiros de cena: Chris Evans recebeu $6,9 milhões para ser o Capitão América; Jeremy Renner recebeu $6,1 para interpretar o Gavião Arqueiro; Chris Hemsworth recebeu $5,4 milhões por Thor; e Mark Rufallo $2,8 milhões.

Essa última revelação incendeia o debate da diferença de salário entre os gêneros, que recebeu maior destaque em Hollywood graças ao fato de Lawrence, Emma Watson e Meryl Streep falarem abertamente sobre o problema. No último mês, a co-estrela de Homem de Ferro, Gwyneth Paltrow, chamou receber menos que o parceiro de cena de “doloroso”, direcionando diretamente seu discurso ao salário de Downey Jr. dizendo, “Olha, ninguém vale o dinheiro que Robert Downey Jr. vale”, ela disse, “mas se eu te dissesse a disparidade, você provavelmente ficaria surpreso”.


Traduzido pela equipe do Scarlett Johansson Brasil

Fonte: British Vogue