Confira a entrevista que a Scarlett e o Peter Yorn deram a Entertainment Weekly:

Nove anos depois de “Break Up” uni-los, o cantor e escritor Peter Yorn e a Scarlett Johansson estão juntos novamente em Apart. O novo e sonhado EP demonstra que a criativa parceria entre o cantor e a estrela de cinema é muito mais próxima do que você poderia esperar. Nós falamos com eles sobre o novo projeto.

Entrevistadora: Por que levou quase uma década para vocês gravarem outro EP?

Johansson: Não havia pressão externa. Só aconteceu naturalmente. Eu estava semeando as sementes na esperança de que ele quisesse fazer outro álbum comigo [depois de Break Up], mas nada aconteceu. [Risadas]. Eu acho que isso é o que Pete gosta. Yorn: Nós brincamos que isto seria o registro das gravações, mas ainda não chegamos lá. Agora nós quase não nos conhecemos. Estamos vivendo vidas completamente diferentes.

Entrevistadora: Qual foi a maior diferença entre produzir o primeiro EP e esse novo?

Johansson: Na época, muita coisa tinha acontecido. Ambos estávamos saindo de relações, ambos somos pais agora, nós crescemos como artistas. Parece como uma coisa que nós provavelmente não teríamos feito 10 anos atrás porque não temos a perspectiva de agora. Yorn: Eu acho que é legal voltar pra algo do passado. Obviamente, Scar esteve em vários projetos e teve muitas experiências. As vezes eu pensava em escrever uma música e eu refletia, “seria tão legal cantar isso com a Scarlett.,” mas eu deixava de lado. A primeira vez que eu falei com ela [sobre a ideia do collab] ela ficou totalmente surpresa, e eu basicamente fiz a mesma coisa dessa vez.

Entrevistadora: Scarlett, também lançou um album solo, Anywhere I Lay My Head, em 2008. Como está indo a colaboração de vocês nesse novo EP?

Johansson: Eu realmente amo cantar com o Pete. Eu sou uma grande fã das músicas dele. Eu conheço o Pete desde que eu tinha 15, 16 anos provavelmente. Quando você tem tanta história com alguém, você tem um certo tipo de taquigrafia com eles. Nós somos quase uma família. Quando eu estou trabalhando com um diretor-escritor ou outro ator, nesse caso, um cantor e escritor, a ideia da parceria com as mesmas pessoas e materiais diferentes da nossa realidade é bem interessante pra mim. Compartilhar criatividade com alguém, é um prazer. Yorn: Scarlett é uma das maiores profissionais não-profissionais que eu já conheci. Ela vai no estúdio e arrasa. Ela é uma das estudantes mais esperta. Ela vai aprender uma música tão rápido e fazer logo sua própria.

Entrevistadora: Scarlett, como produzir músicas afetou na sua carreira como atriz?

Johansson: Eu não sei se isso afetou necessariamente, mas eu tive a oportunidade de gravar algumas músicas para os filmes que eu participei. Jon Favreau me pediu para gravar uma música para a The Jungle Book soundtrack, o que foi divertido.

Entrevistadora: Scarlett, você tem uma música ou álbum favorito do Pete?

Johansson: Claro que eu amo Musicforthemorningafter porque eu cresci naquilo. Foi a colisão perfeita de tempo e lugar. Eu estava na época certa para aquele álbum. E ainda soa ótimo.

Entrevistadora: Pete, qual seu filme favorito da Scarlett?

Yorn: Eu sou um grande fã de Match Point. Esse filme foi realmente especial. Mesmo que seja só a voz dela, eu acho que fala bem sobre a sua personalidade.

Entrevistadora: Pete, se você pudesse ser um Vingador por um dia, qual você seria?

Yorn: Acho que era pra eu falar Viúva Negra [Risadas]. Eu não sei. Eu sempre me confundo com quem está sempre lá. Thor — o cara do martelo — é bem top. Eu ainda não consegui assistir Vingadores: Guerra Infinita. Eu não saio muito.