Scarlett Johansson é a covergirl de maio da revista americana Cosmopolitan. Além do ensaio fotografado por James White, a atriz concedeu uma entrevista. Leia a matéria traduzida pela equipe do SJBR.


Scarlett: Uma mulher na íntegra

Quinze anos atrás, quando eu entrevistei Scarlett Johansson pela primeira vez como a estrela desconhecida de Ghost World, sua mãe era sua empresária, e ela alegremente me deu o número do telefone celular de sua filha. “Por que minha mãe fez isso? Eu acho que foi por volta de quando os celulares surgiram, então nós não percebemos o quão vulneráveis estaríamos em algum ponto,” a megaestrela diz agora, tendo resistido a um ataque hacker em 2011 em que viu suas fotos íntimas vazarem para o mundo. Johansson tinha 16 então, e nós conversamos sobre caras – especificamente Patrick Swayze, que era, e continua sendo sua obsessão.

Ela é apenas engraçada e desprotegida hoje, em um café de Manhattan, onde nossa conversa entra em terrotório de homens novamente. Uma vez que nós ficamos confortáveis, eu confesso que um cara do meu passado ainda manda mensagens de madrugada. Eu sempre respondo; eu sempre me odeio por isso. Armada em um jenas skinny preto e uma jaqueta de motoqueiro, Scarlett toma um gole de seu chá gelado. ” A melhor coisa a se fazer é desligar-se”, ela aconselha. “Há muito, há muito tempo atrás. Eu tinha alguém em minha vida que estava sempre indisponível, mas, mesmo assim, era atrativamente indisponível.” (Ela não revela se está se referindo a algum dos rumores de parceiros, entre eles Jared Leto, Benicio Del Toro, Justin Timberlake e Sean Penn, mas eu aposto em Jared Leto.) Ela me deu a mesma dica que dá à suas amigas. “Você tem que conseguir um ponto de ruptura… o fundo do poço é o momento em que você está como, ‘Eu me perdi. Por que eu estou do lado de fora desse bar às 1:30 da manhã escrevendo enquanto meus amigos estão lá dentro? Ou pegando um táxi para vê-lo em um momento inoportuno? Esta não sou eu’. Esse é o momento em que você tem que parar. Do contrário, ele irá continuar voltando, sugando o seu sangue.” Ela encolhe os ombros simpaticamente. ” Você fica cometendo os mesmo erros até não cometê-los, sabe?”

Agora com 31, Scarlett fala confortavelmente sobre os seus vinte anos. Seu casamento com Ryan Reynolds em 2008 e o divórcio subsequente alguns anos depois não deve ter sido fácil. Mas pelo menos ela saiu dessa com o conhecimento de que talvez  um homem de liderança não é o melhor parceiro para ela. “A logística de estar com outro ator é desafiadora. Deve haver uma verdadeira compreensão de como vocês vão compartilhar o tempo, especialmente quando a carreira de suas pessoas estão indo no mesmo ritmo. Ou mesmo se uma pessoa é mais bem sucedida que a outra, isso também prova ser desafiador. Pode haver uma coisa competitiva.”

Em 2014, ela casou com Romain Dauriac, 34, um contemporâneo e belo príncipe negociante de arte e curador com quem ela tem uma filha de 20 meses de idade, Rose. Scarlett o conhceu entre amigos. “Estranhamente, eu não acho que ele viu muito do meu trabalho,” ela se lembra dos primeiros dias. “Ele sabia quem eu era, mas eu não era, como, sua paixão de celebridade”. O casal agora divide seu tempo entre sua nativa Manhattan e a nativa Paris dele.

“Nós dois somos ratos de rua. Ser uma nova iorquina é parte da sua personalidade, e ele cresceu no coração de Paris. Apenas sobreviver na selva urbana é  construção do personagem. Isso fica com você para sempre.” Enquanto seu ex, Ryan, e sua esposa, Blake Lively, agora chamam Bedford, Nova Iorque, de sua casa, você não vai encontrar Scarlett no subúrbio tão cedo. “Parece maravilhoso ser criada em um cenário natural, mas eu não saberia como fazer isso. Uma cidade grande vai sempre me chamar de volta.”

Casais gostam de relaxar assistindo a episódios de Tanque de Tubarões da ABC – mesmo que isso cause algum atrito. “Meu marido tem essa ideia para um aplicativo e ele era como, ‘Nós devíamos lançar isso em Tanque de Tubarões!” Scarlett discorda. “Ele era como, ‘O quê? Você quer dizer não iria mais passar Tanque de Tubarões?’ Eu estava como, ‘Nós não vamos entrar em uma briga por isso!’”

Tem uma suposição sobre Scarlett, que ela é uma garota do tipo que os garotos gostam – o tipo para os olhos dos outros em uma festa e que nunca, em nenhuma circunstância, se apresenta para o namorado. Ela está presa a uma imagem pública vestida em um macacão apertado como Viúva Negra. Mas isso é evidentemente falso. Primeiramente, “Eu nunca pensei em conseguir papeis de personagens sedutoras”, ela disse, “Não é como minha personagem em Encontros e Desencontros que é sexy, mas ela é uma jovem garota, e é como grande parte das mulheres na indústria, [nós] somos muito facilmente estereotipadas. Talvez seja porque eu era jovem e cheia de curvas, não haveria nenhum pensamento além disso.” Por segundo, ela é estritamente uma mulher feminina. Vê o seu aconselhamento de amor e vida acima das coisas. Ouve sobre sua banda só de meninas, conhecida anteriormente como ‘as solteiras’. (Ela correu para as confusões com a banda de mesmo nome. “Eu peço desculpa publicamente por aquela banda”, ela disse). E ainda existem suas políticas pró-mulheres. “Existem países em guerra, existe terrorismo, um alarme global, e nós estamos como, ‘Nós devíamos definitivamente cortar o orçamento para a Planned Parenthood. Vamos tirar a disponibilidade da saúde às mulheres!’ Isso é a prioridade número um?” ela disse. “Isso é louco. Nós estamos falando sobre a prevenção de câncer de útero e câncer de mama. Enquanto eu crescia, eu usei os serviços [do PP]. Todas as minhas melhores amigas também usaram – não apenas para controle de natalidade, mas também para exames de Papanicolau e exames das mamas. Você lê sobre abortos clandestinos, mulheres se mutilando e adolescentes procurando por ajuda em situações de insegurança, e para quê? Nós estamos regredindo quando nos devíamos estar progredindo.”

Hollywood apresenta seu próprio tudo-que-você-pode-comer buffet de problemas. “Gênero, idade, pagamento. Jesus Cristo, nós estamos desmoronando!” Scarlett brinca com a enormidade disso tudo. Vamos começar com gênero. Por trás das cenas, ela é bem consciente de como poucas mulheres escrevem e dirigem filmes grandiosos. “Isso é grande, um desequilíbrio louco,” ela afirmou. À frente das câmeras, existe um problema de discriminação pela idade que não vai embora. Eu saliento que Scarlett nunca interpretou a parceira de um homem muito mais novo. Em contrapartida, Mark Ruffalo, que interpreta o parceiro romântica dela em Vingadores: A Era de Ultron, é 17 anos mais velho. “Isso soa como uma combinação muito arcaica”, ela declara. “Muitas vezes, mulheres [são tratadas] como uma bela flor que vai murchando, e homens são como uma grandiosa pinha que fica mais majestosa com o passar dos anos. Me dê um pouco de sangue jovem! Ninguém precisa assistir mais a isso!” (Sem ofensas Mark, nós ainda te amamos).

As coisas ficam um pouco mais diferenciadas quando nós abordamos o tema igualdade salarial. “Tem algo nojento sobre eu tendo essa conversa, a menos que isso se aplique a algo muito maior… Eu sou muito sortuda, eu possuo uma boa vida, e eu estou orgulhosa de ser uma atriz que ganha tanto quando os meus colegas de trabalho do sexo masculino nesse estágio de carreira.” Ela reconhece isso, sim, ela provavelmente foi injustamente paga no passado. “Eu acho que toda mulher já foi [injustamente paga], mas, a não ser que isso seja sobre um problema maior, para falar sobre a minha experiência pessoal com isso é soa um pouco desagradável. É uma parte maior sobre o tema feminismo em geral.“

Outra parte da conversa? Mulheres estreando em franquias cômicas. Como a Viúva Negra em filmes grandiosos como Os Vingadores, Homem de Ferro e Capitão América, Scarlett parece exterior aos filmes manchete. Porém, ela pensa que seria ótima para sua personagem ter seu próprio filme “separado do grandioso universo”, não existe nada planejado… por enquanto. Mesmo assim, a experiência da Marvel vem sendo ótima. Ela filmou Os Vingadores: A Era de Ultron durante boa parte de sua gravidez. “Isso foi muito surreal. Mas logo depois de começarmos a filmar eu fui liberada. Eu estava como, ‘e o quê? É assim que é.” Talvez eu não tenha tido tantas ações afetivas ou brincadeira arredores, mas ninguém me tratou de uma forma diferente.” Ela revela que frequentemente seus parceiros de cena são os delicados. “Eles querem que eu diga que eles são machos, mas eles estão em contato com seus lados femininos – alguns passam mais tempo arrumando seus cabelos que eu. Eu não vou nomeá-los mas… Hemsworth!” Ela finge olhar ao redor e procurar por quem falou isso. “Quê?!”

Scarlett achar sua vocação em filmes de super-heróis cheios de ação a surpreende. Mas Ghost World – Aprendendo a Vivertambém foi baseado em histórias em quadrinhos (embora de uma forma de tipo menos explosiva). Ela atualmente treina para estrear o thriller de sci-fi Ghost in the Shell, baseado em um mangá japonês. Neste filme, ela interpreta uma policial ciborgue. Ela ri ao falar de sua rotina atual. “Eu acordo, encho a tigela de cereais, tomo conta da bebê, tenho certeza que ela tem todo o necessário, então eu vou treinar, luto kickbox, faço artes marciais Filipinas e treinos com armas táticas. Eu descanso e já é hora de ir para casa, fazer o jantar, dar um banho no bebê, colocá-la para dormir e ir para minha própria cama.” Falando em casa, Scarlett checa o relógio. Ela está pronta para checar Rose e “preparar-se para outro dia de treinos”. Sobre o que a mantém nessa demanda de projetos, ela diz, “essas personagens são ricas. Elas são poderosas, vulneráveis, multifacetadas. Elas têm uma direção. É claro que elas são capazes de “chutar bundas”, mas a minha diversão é trazer profundidade à uma personagem rasa. Isso é o empoderamento.” Além disso, vamos admitir, o saldo final deve ser bem gratificante.

Então, seu marido finalmente conseguiu assistir ao seu trabalho todo? “Grande parte”, ela afirma. “Com toda a minha insistência.” Não que ele precise; massivo como o universo cinematográfico da Marvel, as ocupações de Scarlett – atriz, ativista, esposa, mãe, amiga – trazem emoções suficientes para uma vida inteira.


Entrevista traduzida pela equipe do Scarlett Johansson Brasil

PHOTOSHOOTS / ENSAIOS FOTOGRÁFICOS > 2016 > COSMOPOLITAN (MAIO)

  

SCANS > 2016 > COSMOPOLITAN (2016)

  

Postador por Marina   em 07/04/2016   e arquivado em Capas de revistas Ensaios Entrevistas Revistas
Status
Nome: Scarlett Johansson Brasil
Dominio: scarlettjohanssonbrasil.com
Webmiss: Marina
Desde: 15/06/2014
Versão: 2.0
Host: Flaunt.nu
Layout: JoshParrilla
Visitantes:
Projetos Atuais
VIGILANTE DO AMANHÃ: GHOST IN THE SHELL
Personagem: Major
Estréia: 30 de Março
Status: Pós-produção

SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA
Personagem: Ash (voz)
Estréia: 22 de Dezembro
Status: Concluído

ROCK THAT BODY
Personagem: Jess
Estréia: 23 de Junho
Status: Filmando

Últimas Imagens
ùltimos tweets
Parceiros
Disclaimer
O Scarlett Johansson Brasil não possui nenhum contato com a Scarlett Johansson ou alguém que esteja de alguma maneira ligado a ela. Somos apenas um fã site com o intuito de informar fãs. Ao pegar conteúdo do site, nos dê os devidos créditos.
layout por Josh Parrilla Scarlett Johansson Brasil - Flaunt Network